AMPARO LEGAL

Amparo legal para este blog: Constituição Federal
Art. 1º. A República Federativa do Brasil, foramada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:
...
Art. 5º. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
...
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
...
VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política...;
...
IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independente de censura ou licença;
Art. 220 - A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo nao sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.
§ 2º. - é vetada toda e qualquer censura de natureza política ideológica e artística.
Sem espaço no mídia para divulgar os trabalhos realizados pelas Guardas Municipais do Brasil, este blog é mais uma ferramenta aliada para ampliar as ações cotidianas desta força policial que atua na segurança pública municipal.
GUARDA MUNICIPAL, órgão do poder público, legalmente investido no cargo, capacitados e treinados para cumprir as missões que lhes competem, com atribuição policial, fiscaliza, vigia, guarda, com sua presença (fardada) de caráter preventivo promove ações de segurança pública municipal, investido do poder de polícia da administração pública.

GUARDA MUNICIPAL, JUNTOS SOMOS MAIS QUE VENCEDORES!
GUARDA CIDADÃ - DESDE 1985 -PROTEGE, ORIENTA E AUXILIA -
ATENDE PELO TELEFONE (15) 3262.3244, 3262.1118 e 199 (Defesa Civil) 24 HORAS
Endereço para correspondência: Praça Duque de Caxias, 32 Centro - Cep: 18540000
e-mail: guarda.subinspetor@portofeliz.sp.gov.br
MEU CONTATO É: yvetegon@hotmail.com

Telefones de emergência
100- Violação dos Direitos da Criança e do Adolescente (Nacional)
180- Delegacia Eepecializada do Atendimento à mulher
181- Disque denuncia
190 - Polícia Militar
193 - Bombeiros
194 - Polícia Federal
197 - Polícia Civil
199 - Guarda Civil Municipal e Defesa Civil (Porto Feliz)

A farda não é uma veste que se despe com facilidade ou até com indiferença, mas uma outra pele que adere a própria alma, irreversivelmente para sempre. (desconheço o autor)

Ao homem que teme ao Senhor, ele o instruirá no caminho que deve escolher (Salmos 25/12)

Este blog está no ar desde 27/06/2011
Parou em 20/12/2015 por motivos politicos


Não serão públicados comentários no anonimato em cumprimento ao Art. 5 - IV É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. C.F.





sábado, 5 de outubro de 2013

FORTALEZA - Operação da Guarda apreende 12 adolescentes no Terminal do Siqueira

As jovens apreendidas foram levadas, em uma Kombi, para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA)


Doze garotas, com idades entre 11 e 16 anos, foram apreendidas no Terminal do Siqueira, na madrugada de ontem, durante operação realizada por agentes da Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza (GMF). Com uma das jovens, de 16 anos, foi encontrada uma pequena quantidade de maconha.
Segundo denúncias recebidas pela Guarda Municipal, o terminal funciona, durante a noite, como ponto de prostituição, de uso de drogas e de assaltos, praticados ali mesmo, dentro dos banheiros ou na fila dos coletivos. Em sua maioria, os delitos são cometidos por adolescentes, que agem em grupo.
“Elas ficam sentadas nos bancos, só observando o movimento. Quando alguma mulher entra sozinha no banheiro, elas atacam. Só andam armadas com facas e tomam tudo o que a pessoa tiver. Depois, saem correndo e voltam mais tarde, para assaltar de novo. Quando a gente pode, tenta avisar as pessoas. Mesmo assim, são pelo menos 10 assaltos por dia. Tem até arrastão”, descreve uma funcionária do estabelecimento, que pede para não ser identificada.

Infância e drogas
Dentre as garotas aprendidas, que se amontoavam no veículo do Juizado da Infância e Juventude de Fortaleza, chamava a atenção uma criança de 11 anos. A menina, de corpo franzino e visivelmente desnorteada, tagarelava dentro do carro e não se intimidava com a presença da Polícia e da imprensa.
Questionada pelo O POVO sobre o que fazia no terminal, em plena madrugada, respondeu: “Eu tava indo pra casa da minha avó porque os meus pais brigaram. Todos dois bêbados, batendo um no outro. Aí eu saí de casa, tio. Eu não tava fazendo nada não”, dizia.
Segundo os funcionários do terminal, a menina é considerada uma das traficantes mais perigosas do local. “Hoje mesmo ela fez um arrastão no banheiro. Ela e mais duas, armadas de facas. A gente encontra é muito faca no banheiro. A Polícia chegou tarde. Fosse mais cedo, seria preciso um caminhão pra carregar todas elas”, disse uma mulher.
Sorrindo, as garotas diziam estar de passagem pelo terminal, pois seguiam para uma festa no bairro Serrinha, quando foram abordadas pelos agentes. Na ânsia de serem liberadas, parte delas ligou para os pais, chamando-os até o terminal. Algumas foram impedidas pelas colegas “experientes”. “Mulher, deixa de besteira. Isso aqui não vai dar em nada. Amanhã a gente tá solta. Vamos só ali comer de graça”. Duas delas foram liberadas ainda no terminal. O restante foi conduzido para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).

Serviço 
Denúncias para a Guarda Municipal
Onde: rua Delmiro de Farias, 1900 – Rodolfo TeófiloTelefone: 190
 Bastidores
A operação teve início por volta da meia-noite, com uma hora de atraso.
Com a chegada das viaturas no terminal, houve correria nos barzinhos da vizinhança.
Uma das meninas foi liberada por um homem, que se identificou como pai da garota, embora não tenha apresentado nenhuma documentação.
Participaram da operação 88 homens, divididos entre guardas municipais (50), policiais militares (8); agentes da Autarquia Municipal de Trânsito (6); do Juizado da Infância e Juventude de Fortaleza (10); entre outros.




Nenhum comentário:

Postar um comentário